25/06/2008

Criptografia

entre
um Silêncio
e Outro

todas
as delícias
da Língua
produzindo
Arrepios

cem palavras
sem palavras
em silêncio
no Silêncio

: mutismo
de quem sabe
o uni/
Verso

expandindo
sob sua Pele.

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

Hoje tem texto meu aqui: Poetas Lusófonos.
.

2 comentários:

Shi disse...

Naaaaada disso, num quero saber de silêncio! A não ser que seja silêncio de língua fazendo barulho... rs. Bjo, querido!

loba disse...

todo silêncio será permitido... se a língua for ousada o bastante! rs...
beijo poetinha!!!