21/07/2008

Sono

um
túnel
atra/
vessa

o
Tempo
quando

não
desaba

5 comentários:

Tânia disse...

engraçado, escrevi ao Sr tempo também...

Sua poesias são fotogênicas...

bjo

alex pinheiro disse...

Só quando não desaba,,, bem isso!

Abraços e despertadas invenções!

Shi disse...

Mas é ruim deu deixar que tu desabe - só se for em cima de mim! :-D
Bjo, bjo e bjo!

Dora disse...

Tá sumido! Um túnel é um buraco roubado do tempo. Como o sono. Desabar é quando a gente fica vendo o Tempo passar...inexorável...
Decifre-me!
Beijos, poeta!!!!
Dora

Cynthia Lopes disse...

Aí poetamigo, tô passeando por aqui de novo e adorando (como sempre!). Seu sono é um poema precioso...
bjssssss

PS: quero publicar algum dos seus poemas no meu blog Cántico de las Palabras, tengo su permisión?