16/10/2008

anti-vôo

o código
da Vida
nas garras do poema

: é peso morto

5 comentários:

Alex Pinheiro disse...

Decifra-me logo ou acabo dando o código assim, com pressa...

A letra curvando o código da vida,,, bem ao poder que adoro ter desenvolvido em mim, rs

Abraços e térreas invenções!

Cynthia Lopes disse...

Oi meu poetamigo,
kd ocê que não lhe vejo mais passeando em meu blog? Postei uns textos novos no Recanto tbém, vê se vai dar uma conferida. beijão...

Márcia disse...

vim me atualizar. e matar a saudade. ;)

claudia disse...

beijos pra vc...tinha te perdido por aí

Cynthia Lopes disse...

Oi poetamigo, dexei em meu blog um presente procê. Um grande beijo, Cynthia